Insuficiência renal, Hipertensão e Doenças Renais

Atualmente temos cerca de 130.000 de pessoas em diálise no país, destes ainda, mais de 100.00o possuem mais de 65 anos. 40% de nossos pacientes descobrem a falência total de seus rins e inicial a diálise sem saber o motivo que causou a perda da função renal. Cerca de 70% dos casos de insuficiência renal são causados por pressão alta e diabetes e poderiam ser prevenidos e controlados por um nefrologista. Outras doenças como rins policísticos, glomerulonefrites (com ou sem síndrome nefrótica) ou insuficiência renal por medicamentos nefrotóxicos devem ser avaliadas e diagnosticadas.

Doenças renais só apresentam sintomas em estágios avançados e 70% dos portadores de doenças renais morrem antes de conseguirem um tratamento adequado, por nunca terem suspeitado de um problema renal.

Os grupos de risco para insuficiência renal são: idosos, hipertensos (portadores de pressão alta), diabéticos, portadores de obesidade e pessoas com familiares transplantados, com doenças renais ou em hemodiálise.

A creatinina sérica (no sangue) é o primeiro exame e existe há 132 anos na medicina como marcador de função renal, porém a maioria dos pacientes desconhecem a sua creatinina e não monitoram regularmente a função de seus rins (a creatinina isoladamente não pode fornecer com precisão a função renal, principalmente em idosos e demais grupos de risco). Valores de creatinina ou uréia alterados no sangue, urina espumosa, proteínas ou sangue na urina, urina escura, alterações na pressão arterial ou sinais de glicose aumentada no sangue ou na urina são sinais que você deve procurar um nefrologista. Venha para uma avaliação hoje pois preservar o funcionamento do seu rim é a melhor opção.

Faça a opção pela prevenção e controle de doenças renais. Ter o seu rim funcionando é a melhor opção.